Página inicial

Notícias


Capítulo Paladinos do Araçá, nº 953, da cidade de Mari/PB, protocola junto à Câmara Municipal de Sapé, duas ideias de propostas de leis

13/08/2020 18:16:14 - Capítulo Paladinos do Araçá 953
 Capítulo Paladinos do Araçá, nº 953, da cidade de Mari/PB, protocola junto à Câmara Municipal de Sapé, duas ideias de propostas de leis

Nesta quinta-feira, 13/08/2020, o Capítulo Paladinos do Araçá, nº 953, protocolou, junto à Câmara Municipal de Sapé, duas ideias de propostas de leis. Na oportunidade, o Mestre Conselheiro, Pedro Henrique, pôde apresentar um pouco do histórico da Ordem para o Vereador Nego Simplício, contando-lhe sobre as virtudes, criação e contexto social dos DeMolays.

"O patriotismo é uma das nossas virtudes e poder usar de um mecanismo previsto na Constituição Federal da República, que é uma das formas de exercer a cidadania, é uma oportunidade inigualável, ainda mais em um momento tão delicado da história mundial." ? disse Pedro, Mestre Conselheiro.

Nessa toada, as ideias apresentadas versavam sobre a facilitação do acesso e identificação de produtos alimentícios para o público idoso daquele Município, pois, como previu o IBGE, em 2010, a população idosa aumentará cerca de 1 milhão de pessoas a cada ano. A segunda proposta de lei tratou do fomento para permanência e aproveitamento dos Universitários e Técnicos na própria cidade.

"Sabemos que são projetos de difícil operacionalização, mas caso haja a possibilidade de materializá-los, a Ordem DeMolay e a Loja Maçônica Estrela de Araçá, nº 43, dará todo apoio motivacional durante as possíveis deliberações e votações". -? disse Selton Dionísio, Membro do Conselho Consultivo.

Os projetos de leis foram - os quais foram protocolados na Secretaria da Casa- foram apresentados pessoalmente ao Vereador Nego Simplício, que ouviu atentamente e fora convidado a participar de nossas reuniões públicas, a fim de estreitar os laços entre a Ordem e autoridades políticas do Município vizinho.

Por fim, acreditamos que demos o primeiro passo para desconstrução de preconceitos ligados às duas Ordens e, ainda, iniciamos uma nova perspectiva da Ordem, ou seja, dialogar e fazer-se presente no seio da sociedade civil e nas instituições democráticas. Assim, construiremos uma sociedade livre, justa e solidária.


Visitas: 209

Mais notícias










Topo